Translate my Blog

terça-feira, 12 de maio de 2009

VENEZA, O CARNAVAL

17 FEVEREIRO 2007
Sábado

De Lisboa, via Milão.
Saímos de Lisboa às 8.50 horas.
Chegámos a Veneza por volta das 15.30 ou 16.00horas.
Dirigimo-nos ao balcão da agência que representa a Halcon.
Sem problemas, depois de dez minutos de espera, seguimos atrás de um chapéu mexicano, arrastando a mala, até ao cais onde nos esperava um táxi-barco. E, bem sentados, fomos conduzidos até à porta do “Antiche Figura”. Na Lagoa, a puxar pelo motor, mas quando entrámos no Grande Canal, calmamente.O hotel fica mesmo junto ao canal, com um pequeno cais em frente, com gôndolas e pequenos barcos. È um edifício antigo, adaptado. O nome vem de antigas pinturas que existiam na sua fachada. Fica mesmo ao lado da Igreja de San Simeone Piccolo.
Saindo a sua porta principal, virando à direita e atravessando a Ponte Scalzi, estamos na estação de caminhos-de-ferro.
A Ponte Scalzi, está permanentemente cheia de gente. Gente que sai de Veneza e gente que entra, a caminho de San Marcos ou de Rialto, sempre a pé.

PONTE SCALZI

GONDOLEIRO EM FRENTE AO HOTEL


IGREJA DE S. SIMEONE PICCOLO e
HOTEL ANTICHE FIGURE (o nosso)


GRAN CANALLE E PONTE ACALZI


GRAN CANALLE
GRAN CANALLE




RESTAURANTE MARCIANA
Vulgaríssimo, é o som do arrastar do rodado das malas e maletas. Claro, não há carros em Veneza.
Virando, ainda à direita, mas não atravessando a Ponte Scalzi, sempre à direita, as indicações são direcção San Marcos e Rialto.
Foi esse trajecto que tentámos fazer, depois de abrir a mala e assentar arrais no nosso belo quarto com uma varandinha para o canal e mais duas janelas, uma para o canal e a outra para San Simeone Piccolo.
Mas, cansados e já noite cerrada, desistimos. Entrámos no “Marciana”, um restaurante simpático, no regresso, em direcção ao hotel e bem perto deste. A decoração é bastante original: livros a caírem, empilhados, em estantes por cima das nossas cabeças e, ao fundo, um bem distraído personagem, de mãos nos bolsos, a atravessar a parede, já entre cá e lá. O empregado maior (em tamanho…) fala todas as línguas. Também português: “Queres pão?”. É a única mesa que tem pão. Será defeito nosso? O Alfredo comeu seppie (choquinhos com tinta) com polenta a acompanhar. Eu comi a minha pizza habitual, com cogumelos e fiambre, que aqui se chama “calzone”.

GRAN CANALLE

Para remoer o jantar, a pé, claro, passámos em frente ao “Antiche Figure” e fomos até Piazzalle Roma, que é um dos pontos de transporte mais concorrido de Veneza. Aqui, apanham-se os vaporetos para todo o lado e, em cima, na praceta, os autocarros levam e trazem pessoas de muitos pontos de Itália. Os automóveis, só vêm até aqui.Helena, na recepção, deu-nos algumas dicas sobre o que poderemos fazer nestes dias.
Sugeriu-nos Murano, mas como já conhecemos, vamos a Burano, amanhã.

(continua)

5 comentários:

Romicas disse...

Ler esta pequena reportagem e ver as fotos, fez-me sentir saudades da nossa viagem a Itália, há um ano. E lá fui eu rever as... (nem digo) nossas fotos. Por isso eu gosto tanto de clicar a torto e a direito.
Obrigada por partilharem as vossas recordações.
Um beijinho para os dois.

Romicas

olinda disse...

Como é bom viajar convosco!

Estive em Veneza,há já largos anos,
portanto,ler e ver a vossas descrições e fotos é como se estivesse a revisitá-la...

Olinda

Rui Felício disse...

A primeira vez que fui a Veneza foi de carro. Cometi a primeira gaffe quando à chegada perguntei a um transeunte como se ia para a Praça de S. Marcos de carro! É que eu só via sentidos proibidos e fartei-me de dar voltas à procura de uma suposta avenida central que me levasse ao centro da cidade!

Ao ver estas belas fotografias, revivo a bela e romantica cidade que me fez lá voltar mais duas vezes.

Quando palmilho as ruelas de Veneza á noite, vem-me á mente a canção de Charles Aznavour "que c'est triste Venice". A melodia e a letra só podiam ter sido criadas para uma cidade como aquela...

Obrigado por me fazeres rever a romantica Veneza,Alfredo.

Rui Felício

Maria Julia disse...

E que fotos Alf!
Beijinhos aos dois fofos.
Juju.

Fernando Rafael disse...

olá amigos!
Bonitas fotos.Por acaso também já lá fomos e gostamos muito!
Um abraço

Rafael