Translate my Blog

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

VOLTAS AO MUNDO DE "A" a "Z" LETRA "D"

DARWIN - Austrália - Agosto 2004

Onde tivemos a experiência de um Hotel Backpacker,

“Melaleuca on Mitchell”, dormindo 4 no mesmo quarto, em 2 beliches, porque a cidade estava tão cheia de turistas, que não havia vaga em nenhum hotel clássico.


A partir de Darwin fizemos a visita ao Kakadu National Park e percorremos o Yellow Water River, para ver as aves e corcodilos.



Esplanade de Darwin



Pinturas Rupestres no Kakadu National Park


Quando a maré baixa os peixes têm que passar para o lado de cá e, então, é hora do almoço…


Yellow River com os famosos crocodilos




Termite Mounds

Termite Mounds (As Catedrais do Norte da Austrália)




DEVIL MARBLES – Austrália – Agosto 2004

Entre Tennant Creek e Alice Springs, num desvio de terra poeirenta. São grandes pedras de granito e calcário moldadas pela erosão dos ventos e da água das chuvas.




É uma espécie de santuário ao ar livre, aborígene,



... e representam os ovos da Rainbow Serpent, o deus da Criação.








DILI – Timor – Agosto 2004

Onde regressei 32 anos depois tentando identificar locais

A casa onde vivi. Foto tirada em 1972



A mesma casa. Foto tirada em 2004.
A árvore também é a mesma!



Fiquei triste com a paisagem devastada pelos ocupantes indonésios


que não conseguiram alterar a beleza do pôr-do-sol de DILI







Entardecer na Praia da Areia Branca.



DUBLIN – Irlanda – Junho 2008

Fundada pelos Vikings em 841 na confluência dos rios Poddle e Liffey,

junto a um “lago escuro” (dubb linn, em gaélico)




Liffey River - Ha'penny Bridge



Liffey River



Trinity College - Fundado no local de um antigo mosteiro



Trinity College - "Sphere within sphere"


Porta de edifício georgeano



Fachada georgeana



O mítico "Temple Bar" no bairro com o mesmo nome.

DELI – Índia – Julho/Agosto 1996



Para onde viajei com 4 mulheres (a minha e mais 3 amigas) e houve quem acreditasse que eram todas legítimas.


Mausoléu de Mahatma Gandi

Forte Vermelho


Cena de rua


Jama Masjid


Birla Mandir


Qutab Minar

6 comentários:

cota13 disse...

Companheiro coisa linda de se vêr.
GOSTEI.
Um Abraço.
Tonito.

carlos disse...

Donde se comprova, para quem dúvidas tivesse, que já em 1972 tinhas uma saudável paixão: a fotografia.
Fotografar, 32 anos depois, o mesmo local, a mesma casa, a mesma árvore, comprova a tua sensibilidade e a grande importância que dás às coisas simples da vida.
A beleza do pôr-de-sol, que a Indonésia não conseguiu destruir, é uma imagem de um tal simbolismo que poderia fazer parte da história de Timor.
Parabéns, meu amigo, também por outras imagens recolhidas e generosamente transmitidas. Pela minha parte, obrigado.
Como diz o Tonito, coisa linda de se ver !

Mas agora vamos falar a sério !

Essa de ires para a Índia com quatro mulheres, uma legítima e três ilegítimas ...
O que te vale é que a Daisy não gosta de computadores e eu não sou queixinhas ...

Grande abraço para ambos.

celeste maria disse...

Continuo a deliciar-me com o registo destas imagens.
Gosto muito de viajar mas,como nem sempre há "oportunidade",aprecio ver as fotografias e as indicações que nos proporcionam,dos lugares por onde andaram.
Dublin conheço,pois estivemos uma semana,em 2007, em casa de amigos os quais nos presentearam com belos passeios,espectáculos musicais,convívios e óptima hospitalidade.

Um abraço para vós com os agradecimentos.

Maria Julia disse...

E pronto! Mais umas tantas belíssimas imagens e curiosidades, do mundo que percorrem.
Assim vou conhecendo história dessas paragens sublimes, pla qualidade das fotos que connosco partilham. Iria falar do pôr do sol, se nao estivesse já tao deliciosamente comentado, plo Carlos Viana.
Beijokas e mais Parabéns.

Júju.

Alfredo Moreirinhas disse...

Obrigado pelas vossas palavras.
Fico satisfeito sabendo que gostam.
De facto, o meu regresso a Timor, 32 anos depois, foi verdadeiramente emocionante (até chorei!) e sublime. A minha tristeza foi grande, ao ver tudo destruído. Dili era uma cidade limpa, airosa e bonita, fui encontrá-la suja, destruída, descaracterizada e em alguns lugares, com arame farpado, como foi o caso da casa onde vivi, mesmo junto ao Palácio.

Austrália!!! Esta terra encanta-me!
Além de Portugal, é, talvez, o único país onde gostaria de viver.

Irlanda! Povo simpático, pelos vistos, a Celeste Maria comprova o que digo, e terra de beleza natuaral extraordinária.

Índia!
Terra de contrastes! Na mesma cidade onde fomos ver o Taj Mahal, este de imaculada limpeza, vimos uma lixeira de céu aberto, com abutres e cães a comer.
Aqui tive a experiência de andar na auto estrada em contra-mão! Os carros afastavam-se e ninguém reclamava!!! Andar de noite com os máximos e luz apagada, máximos e luz apagada, durante toda a viagem de mais ou menos 10Km!!! Nunca entendi porque é que o taxista conduzia assim!!!
*****
Brevemente irá sair a letra "E".
O Carlos Viana pede-me que ponha:
"Esposende, Ervedal da Beira, Espinhal, Entroncamento, Entrecampos, Entremuros e outras terras bonitas", mas, infelizmente, nunca lá estive! Como é perto, estou a guardar para lá ir depois da prótese a anca!!!

bjs e abraços,
Alfredo e Daisy

Hugo Almeida disse...

Simplesmente Fantástico....

Um abraço grande.